segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Galeria dos Mártires - Ir. Yolanda Cerón Delgado

Ir. YOLANDA CERÓN DELGADO
Mártir dos Direitos Humanos
COLÔMBIA * 19/09/2001

Memória dos 15 anos de seu martírio.

Yolanda Cerón Delgado, religiosa da Congregação da Companhia de Maria, realizava por vários anos um trabalho de denuncia permanente sobre a grave situação dos direitos humanos na região, fazendo chamados urgentes para as autoridades locais, nacionais e internacionais para que se investigassem os casos e se criminalizassem os responsáveis destes crimes contra a comunidade nariñense, de acordo com informações da Agência Nizkor. 

Trabalhou por oito anos no apoio as comunidades indígenas e afro-colombianos.

No dia 19 de setembro de 2001, ao meio-dia, na porta da Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia, localizado no Parque Nariño, município de Tumaco (no departamento de Nariño, no sudoeste da Colômbia) Irmã Yolanda Cerón foi vítima de alguns bandidos que dispararam oito tiros, que há deixou gravemente ferida, sendo transferida para o hospital local, onde morreu momentos depois.. "Vemos claramente que este assassinato - de acordo com o comunicado oficial do Bispo de Tumaco - é uma resposta às ações que a Diocese tem empreendida pela defesa dos direitos humanos e as denuncias pelas ações de violência e corrupção que diariamente ocorrem em nosso solo".

Nos dias anteriores, de acordo com a mesma fonte, a religiosa tinha relatado a permanente vigilância que vinham fazendo aos escritórios da Pastoral Social, assim como a perseguição que foram submetidos por homens não identificados. Além disso, foi relatado que recentemente tinha sido convocada pelo Escritório de Tumaco para ratificar as queixas sobre a violação dos direitos humanos que ela havia feito meses anteriores.

A vida de Yolanda foi caracterizada pelo seu empenho e defesa da vida; desde sua opção por defender os mais pobres de seus país, denunciando as situações de desrespeito aos direitos humanos em sua região, mostrando profeticamente o que hoje é chamado de "terrorismo de Estado", cuja manifestação se expressa, entre outros, pelos paramilitares.

Yolanda era uma mulher de muito valor, corajosa e comprometida, que sempre lutou pela Paz. Seu compromisso incansável pela vida ao lado dos pobres, ameaçados e das pessoas afetadas por esta guerra absurda é um grande testemunho e exemplo, e também um chamado para nos comprometermos pela Causa da Paz e da Justiça na Colômbia, em nossas Cidades, no Mundo.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada,
a partir da página: http://servicioskoinonia.org/martirologio/

Nenhum comentário:

Postar um comentário