segunda-feira, 21 de março de 2016

Galeria dos Mártires - Ir. Luz Marina Valencia

Irmã LUZ MARINA VALENCIA 
Mártir da Justiça entre os Camponeses do México
MÉXICO * 21/03/1987

Luz Marina Valencia, colombiana de 35 anos, religiosa da Imaculada Conceição, morta em um povoado de Cuajinicuilpa, Guerrero.

Mártir da justiça entre os camponeses no México.

Chega ao México no final de 1986 com duas irmãs de sua congregação e se integraram a uma equipe Pastoral com os Padres Oblatos de Maria Imaculada.

Com Padre Roberto Hickl fazem missão em Gloria Escondida. Luz Marina fica na cabana de uma família de camponeses.

Para entender o que acontece naquela noite, devemos conhecer a realidade "escondida" no que é chamado de "Gloria". Um dos lugares mais pobres do município, onde os agricultores servem a família Flores, proprietários de terras que partilham o poder com outros proprietários de terras no estado e ainda possui o povoado.

Seus habitantes são seus peões, mal pagos e alguns não recebiam por mais de três meses. Ali, o padrão é o proprietário da terra, do trabalho e da vida do trabalhador. As pessoas têm memórias de muitos assassinatos. Sua autoridade chega a ultrajar e dispor das mulheres do povoado.

Luz Marina conhece a situação e denuncia.

Como Jesus veio para "anunciar o Evangelho aos pobres, para libertar os oprimidos". Só sua presença de mulheres, junto com o povo, a partir de sua fé, é sua sentença de morte.

Na noite de 21 de março de 1987, enquanto dormia na cabana, quatro homens armados entram violentamente e a sequestra. Ela luta, grita, se esforça.

Eles não puderam levá-la porque havia uma cerca ao redor da casa. Disparam-lhe um tiro no estômago. Depois de sete horas, morre de tanto sangrar. "Meu Deus, perdoa-lhes", ela sussurra.

Na cruz de seu túmulo se lê: "Sua morte é a semente de liberação para o povo".

Texto organizado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada,
a partir de leitura de texto na internet e revistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário