terça-feira, 1 de outubro de 2013

Martirológio Latino-americano - mês de outubro

Outubro

01/10/1992 – Julio Rocca, colaborador italiano, mártir da solidariedade no Peru.
02/10/1986 – Massacre de Tlateloco, na Praça das Culturas, México.
02/10/1989 – Jesús Emilio Jaramillo, bispo de Arauca, Colômbia, mártir da paz e do serviço.
02/10/1992 – A polícia militar reprime a rebelião de presos na Casa de Detenção de Carandiru, São Paulo, deixando 111 mortos e 110 feridos.
03/10/1980 – Maria Magdalena Enríquez, batista, secretária de imprensa da Comissão de Direitos Humanos de El Salvador, mártir da defesa dos direitos dos pobres.
03/10/2000 – Antônio Bargiggia, missionário italiano da associação religiosa “Amigo dos Pobres”, trabalhou mais de 20 anos em Burundi, África Central.
04/10/1976 – Omar Venturelli, mártir da dedicação aos mais pobres em Temuco, Chile.
05/10/1996 – O exército guatemalteco assassina 11 camponeses na comunidade “Aurora 8 de Outubro”, para desincentivar o retorno dos refugiados exilados no México. A representante da ONU acusa o exército de realizar a matança premeditadamente. O ministro da Defesa se demite e é destituído o comandante da zona militar de Cobán.
07/10/1973 – Mártires de Lonquén, Chile.
07/10/1978 – José Osmám Rodríguez, camponês delegado da Palavra, mártir em Honduras.
07/10/1980 – Manuel Antonio Reyes, pároco, mártir da dedicação aos pobres, em El Salvador.
08/10/1970 – Nestor Paz Zamora, seminarista, universitário, filho de um  general boliviano, mártir das lutas de libertação de seu povo.
08/10/1989 – Morre Penny Lernoux, jornalista, defensora dos pobres da América Latina.
09/10/1581 – Morre São Luis Beltrão, dominicano espanhol valenciano, missionário evangelizador na Colômbia, mestre de noviços, pregador e escritor. Canonizado em 12/04/1671, foi nomeado principal padroeiro da Colômbia em 1690 por Alexandre VIII.
09/10/1968 – Ernesto “Che” Guevara, médico, guerrilheiro, internacionalista, assassinado na Bolívia.
11/10/1629 – Luis de Bolaños, missionário franciscano, precursor das reduções indígenas, tradutor do catecismo, apóstolo do povo guarani.
11/10/1976 – Marta González de Baronetto e companheiros, mártires da fé e do serviço, Córdoba, Argentina.
11/10/1983 – Benito Hernández e companheiros, indígenas, mártires da luta pela terra em Hidalgo, México.
12/10/1976 – João Bosco Penido Burnier, missionário jesuíta, dedicado por dez anos aos índios bacaris e xavantes, mártir em Mato Grosso, Brasil. É assassinado pela polícia, diante de Pedro Casaldáliga, quando ambos protestavam contra a tortura de duas mulheres, em Ribeirão Bonito, (MT).
12/10/1983 – Marco Antonio Orozco, pastor evangélico, mártir da causa dos pobres na Guatemala.
16/10/1997 – Fulgêncio Manuel da Silva é baleado no dia 15 em Santa Maria da Boa Vista e morre no dia seguinte em Recife (PE, Brasil). Era diretor do pólo sindical dos trabalhadores rurais do médio São Francisco, presidente do PT em Santa Maria da Boa Vista, presidente da Associação de Produtores Rurais do Norte do Projeto Caraíbas e membro da executiva do movimento dos atingidos pelos alagados.
17/10/1806 – Morre Jean-Jacques Dessalines, chefe da revolução de escravos no haiti que se tornou exemplo para toda a América.
18/10/1977 – Massacre do Engenho Aztra, Equador. Mais de 100 mortos, por protestarem contra a falta de pagamento pela empresa.
18/10/1991 – O grupo de Tortura, nunca mais, identifica 3 vítimas enterradas clandestinamente em São Paulo.
19/10/1970 – Morre no México Lázaro Cárdenas, patriota mexicano.
20/10/1975 – Raimundo Hermann, padre norte-americano, pároco entre os índios quéchuas, mártir dos camponeses da Bolívia.
20/10/1978 – Oliveiro Castañeda de León, dirigente estudantil da Universidade de São Carlos da Guatemala. Símbolo da luta pela liberdade.
20/10/2010 – Mariano Ferreyra, jovem militante da solidariedade trabalhadora, assassinado em uma manifestação. O suposto atirador está preso. Argentina.
20/10/1988 – Jorge Eduardo Serrano, jesuíta, Colômbia.
21/10/1973 – Geraldo Poblete, padre, salesiano, torturado e morto,  mártir da paz e da justiça do Chile.
22/10/1976 – Ernesto Lahourcade, cooperativista, mártir da justiça na Argentina.
22/10/1981 – Eduardo Capiau, religioso belga, mártir da solidariedade na Guatemala.
22/10/1987 – Nevardo Fernández, Luz Estela, militantes do Teatro e da Música, Carlos Páes e Salvador Ninco, lideres indígenas. Mártires da luta pelas reivindicações indígenas na Colômbia.
23/10/1985 – Nativo da Natividade é assassinado em Carmo do Rio Verde, GO, por defender a 
Reforma Agraria, além dos direitos dos/as trabalhadores/as nos canaviais.
23/10/1986 – Vilmar José de Castro, jovem agente de pastoral e militante da causa da terra, assassinado em Caçu, Goiás, Brasil, pela UDR (União Democrática Ruralista, organização de proprietários rurais).
23/10/1987 – João “Ventinha”, posseiro em Jacundá (PA), Brasil, assassinado por três pistoleiro.
24/10/1977 – Juan Caballero, líder sindicalista porto-riquenho, assassinado por esquadrão da morte.
24/10/2009 – Victor Gálvez, catequista, promotor dos Direitos Humanos, é assassinado por sua resistência às mineradores multinacionais e de eletricidade. Malacatan, San Marcos, Guatemala.
25/10/1974 – Antonio Llido Mengua, padre diocesano espanhol, detido e desaparecido pela ditadura de Pinochet. Chile.
25/10/1975 – Vladimir Herzog, jornalista, assassinado pela ditadura militar em São Paulo, Brasil.
25/10/1988 – Alejandro Rey e Jacinto Quiroga, agentes de pastoral, mártires da fé, Colômbia.
25/10/1989 – Jorge Párraga, pastor evangélico, e companheiros, mártires da causa dos pobres, Peru.
25/10/1992 – Daniel da Sierra, padre da diocese de Quilmes, Argentina, profeta entre os pobres.
26/10/1992 – Ramón Valladares, secretário administrativo da Comissão de Direitos Humanos de El Salvador, assassinado.
26/10/1987 – Herbert Anaya, coordenador da Comissão de Direitos Humanos de El Salvador.
28/10/1986 – Maurício Maraglio, missionário, mártir da luta pela terra, Brasil.
29/10/1987 – Manuel Chin Sooj e companheiros, camponeses e catequistas, mártires na Guatemala.
29/10/1989 – Massacre de pescadores em El Amparo, Venezuela.
29/10/1996 – Christophe Munzihirwa, arcebispo de Bukavu, mártir da justiça. Pastor que soube denunciar com lucidez e valentia a injustiça da guerra e das divisões étnicas que muitos – de dentro e de fora da África promoviam por interesses obscuros. Costumava dizer que “a melhor forma de chorar um morto é trabalhar seu campo”.
30/10/1979 – Santo Dias da Silva, 37 anos, líder sindicalista, metalúrgico, militante da pastoral operária, mártir dos operários brasileiros.
30/10/1999 – Dorcelina de Oliveira Folador, deficiente física, do Movimento Sem-Terra, prefeita de Mundo Novo, Brasil, assassinada por causa de suas denuncias contra os poderosos.
31/10/1973 – José Matias Nanco, pastor evangélico, e companheiros, mártires da fé e da solidariedade no Chile.
31/10/1989 – Mártires da Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores Salvadorenhos (Fenastras), em San Salvador. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário