domingo, 7 de abril de 2013

Martirológio Latino-americano - mês de abril


Abril

01/04/1982 – Ernesto Pili Parra, militante, mártir da paz e da justiça em Caquetá, Colômbia.
02/04/1962 – Juan Pedro, líder rural, morto pela polícia em João Pessoa, Brasil.
03/04/1976 – Víctor Bionchenko, pastor protestante, e Lílian Jane Coleman de Bionchenko, da Igreja Evangélica de Cosquín, Córdoba, Argentina. Levados clandestinamente ao campo de concentração “La Perla”, foram execultados.
04/04/1968 – Assassinato de Martin Luther King, em Memphis, EUA.
04/04/1985 – Rosário Godoy, seu marido, Carlos Cuevas, seu filhinho Augusto e seu irmão Mainor, mártires da fraternidade em El Salvador.
05/04/1976 – Juan Carlo D’Costa, operário, Paraguai.
05/04/1989 – María Cristina Gómez, militante da Igreja Batista, mártir da luta das mulheres salvadorenhas.
06/04/1976 – Mario Schaerer, professor, Paraguai.
06/04/1979 – Hugo Echegaray, 39 anos, padre e teólogo da libertação, peruano, totalmente dedicado aos pobres.
08/04/1977 – Carlos Armando Bustos, padre capuchinho argentino, testemunha da fé entre os pobres de Buenos Aires, assassinado e desaparecido.
09/04/1948 – Jorge Elíecer Gaitán é assassinado em Bogotá. Inicia-se uma violenta revolta reprimida duramente: o “Bogotazo”.
10/04/1919 – Morre em emboscada o general Emiliano Zapata, chefe dos camponeses revolucionários, em Chinameca, México.
10/04/1985 – Oscar Fuentes, estudante, Chile.
10/04/1985 – Daniel Hubert Guillard, padre belga, pároco em Cáli, Colômbia, morto pelo exercito por seu compromisso com os pobres.
10/04/1987 – Martiniano Martínez, Terencio Vásquez e Abbón Julián B., militantes da igreja Batista, mártires da liberdade de consciência em Oaxaca, México.
11/04/1986 – Antonio Hernández, jornalista e militante popular, mártir da solidariedade em Bogotá.
12/04/1920 – Juana Fernández Solar, aos 20 anos, em Santiago do Chile, “Santa Tereza de Jesus dos Andes”, carmelita descalça.
14/04/1981 – Mártires do maior massacre da história de El Salvador, em Morazán: 150 crianças, 600 velhos e 700 mulheres.
14/04/1986 – Adelaide Molinari, religiosa, mártir da luta dos marginalizados em Marabá, Brasil.
15/04/1983 – Mártires camponeses indígenas de Joyabaj, El Quiche, Guatemala.
15/04/1989 – Madeleine Lagadec, “Mado”, enfermeira francesa que atendia no Hospital de Santa Clara, San Vicente, El Salvador; torturada e assassinada juntamente com o médico argentino Gustavo Islã Casares e os salvadorenhos María Cristina Hernández, enfermeira, Célia Díaz, educadora, e o inválido de guerra Carlos Gómez.
15/04/1992 – Aldemar Rodriguez, catequista, e companheiros militantes, mártires da solidariedade entre os jovens de Cáli, Colômbia.
15/04/1993 – José Barbero, padre, profeta e servidor dos irmãos mais pobres da Bolívia.
17/04/1803 – Morre na prisão francesa de Joux, sem atendimento médico, Toussaint L’Ouverture, lutador pela libertação de Haiti.
17/04/1990 – Tiberio Fernández, padre, e companheiros leigos, mártires da promoção humana, em Trujillo, Colômbia.
17/04/1996 – Massacre  de Eldorado dos Carajás, PA, Brasil. A Polícia Militar do Estado mata 23 pessoas que defendiam seu direito à terra.
17/04/1998 – César Humberto López, líder da Igreja Batista Emanuel, presidente da Fraternidade Ecumênica pela Paz (FraterPaz), assassinado em San Salvador por seu compromisso com a justiça.
18/04/1537 – Francisco Marroquín, primeiro bispo consagrado nas Índias, fundador das primeiras escolas e hospitais, pastor da Guatemala.
18/04/1980 – Elvira Hernández, catequista de 14 anos, tomba a tiros de metralhadora junto com outro companheiro quando preparava uma celebração, El Salvador.
18/04/1998 – Edurado Umaña Mendoza, advogado defensor dos direitos populares e denunciador dos paramilitares, intelectual de esquerda, defensor de presos políticos, assassinado na Colômbia.
19/04/1980 – Juana Tun, mulher de Vicente Menchú, e seu filho Patrocínio, família indígena de catequistas, que lutou por sua terra, mártires de El Quiche.
20/04/1980 – Moisés Medrano, líder camponês, massacrado com mais de 20 companheiros.
20/04/1980 – Mártires indígenas da organização popular Veracruz, México.
21/04/1792 – Joaquim José da Silva Xavier, “Tiradentes”, é enforcado e depois decapitado pelos portugueses. Precursor da independência do Brasil.
21/04/1965 – Pedro Albizu Campos, morre sob tortura. Lutador pela independência de Porto Rico, chamado por Che Guevara de “o último libertador da América”.
21/04/1989 – Juan Sisay, militante da vida, mártir da fé e da arte popular, em Santiago de Atitlán, Guatemala.
21/04/1997 – Gaudino Jesus dos Santos, pataxó, morre em Brasília queimado por jovens, filhos de magistrados. Os pataxós estavam na cidade exigindo a demarcação de 36 mil hectares de sua reserva, prometida há 60 anos.
22/04/1638 – Hernando Arias de Ugarte, bispo de Quito e arcebispo de Santa Fé, Colômbia, defensor dos índios.
22/04/1982 – Félix Tecu Jerônimo, indígena achi, catequista delegado da Palavra, camponês, em Rabinal, Baja Verapaz, Guatemala.
24/04/1985 – Laurita López, catequista, mártir da fé na Igreja salvadorenha.
25/04/1667 – Pedro de Betancourt, franciscano, apóstolo dos pobres na Guatemala. Beatificado em 22/02/82.
26/04/1998 – Mons. Juan José Gerardi, bispo, fundador do Escritório de Direitos Humanos do Arcebispado da Guatemala, assassinado depois de apresentar o informe REMHI (Recuperação da Memória Histórica) “Nunca Mais”, que documenta 55 mil violações dos direitos humanos durante a guerra na Guatemala e atribuiu 99% delas ao exército.
27/04/1977 – Rodolfo Escamilla, padre, mártir, México.
28/04/1985 – Cleusa Carolina Coelho, missionária agostiniana reclusa, assassinada por seu compromisso de defesa dos indígenas na Prefeitura Apostólica de Lábrea, Brasil. Desaparecida em 28 de abril, seu cadáver foi encontrado em 3/5/1985.
29/04/1982 – Morre Mons. Enrique Alvear, “bispo dos pobres”, auxiliar de Santiago do Chile, perseguido pela ditadura de Pinichet, pastor e profeta da Igreja do Chile.
       29/04/1991 – Moisés Cisneros Rodríguez, religioso marista, vítima da violência e da impunidade na 
                    Guatemala.

Nenhum comentário:

Postar um comentário